Nossa vocação é servir

Recentemente, tenho observado muitas propagandas novas na televisão. Bancos adiam o pagamento das parcelas de empréstimos por 180 dias, empresas oferecem fundos solidários para micros e pequenos empreendedores, mais negócios oferecem delivery. Porém uma propaganda me chamou a atenção. Dizia que teremos que nos habituar a viver o "novo normal", que mudaremos e seguiremos, mas que "quando tudo isso acabar, ficaremos bem". Tentei juntar toda a minha boa vontade para ver essa frase no contexto de uma empresa que quer apenas mandar uma mensagem positiva no meio do fluxo constante de informações que nos desesperam. Comentei com uma amiga sobre a minha frustração com essa propaganda e eu esperava que ela me respondesse que eu deveria ver que eles estavam apenas tentando passar alguma positividade em um momento tão difícil, nos lembrar que apesar de tudo devemos nos unir e enfrentaremos juntos a crise. Mas o que ela me respondeu foi infinitamente melhor, ela disse: "Parece que está todo mundo tentando te consolar, mas soa completamente falso e desnecessário, né?". Ah, minha amiga, sua sabedoria me encanta!

É exatamente isso! O que eu tenho vontade de dizer ao final da propaganda que diz "quando isso acabar, vai ficar tudo bem" é que não vai ficar tudo bem! Não vai ficar tudo bem daqui a 180 dias para o pequeno comerciante que viu seu negócio ruir do dia para noite e vai pagar sua próxima parcela daqui a três meses. Não vai ficar tudo bem para famílias que perderam seus entes queridos para essa doença. Não vai ficar tudo bem para quem perdeu o emprego e com a economia em frangalhos não sabe quando voltará a trabalhar novamente. Para muitas famílias, sem renda alguma, já não está tudo bem agora e não dá nem para se consolar com a ideia de que, quando isso acabar, vai ficar tudo bem. Aliás, quando isso vai acabar? Fim da quarentena? Produção de uma vacina? Quando a economia tiver terminado de absorver esse impacto? Os prazos são completamente indefinidos. E isso é desolador. O fato de que a propaganda do banco está tentando me consolar é ainda mais desolador! Tantas pessoas de todos os lados tentam nos consolar e dizer palavras positivas, mas a verdade é a maioria delas não faz ideia do que está falando. O consolo é absolutamente superficial e tenta mais preservar imagens do que de fato consolar os atingidos.

Diante desse cenário somos verdadeiramente inconsoláveis. Muitos se levantam para gritar que Deus não está nos sendo de muita utilidade, que crer nEle não faz muita diferença. Se dão conta de que nunca acharam de verdade que Ele pudesse ajudar, talvez Ele nem sequer exista. E eu entendo muitas dessas pessoas, de verdade, eu compreendo seu desespero diante da desolação, eu o sinto também. Contudo, no meu coração o sentimento que tenho é de que esse consolo, que eu não pedi - mas que me oferecem na TV, no Instagram, no Youtube ou em qualquer lugar que se olhe esses dias - não me consola! Pelo contrário, me indigna! Esse consolo que recebemos pode realmente atingir nossa grande necessidade nesse momento? Nos dá suporte real para lidar com a vida, com as emoções, com os sonhos, os relacionamentos e tudo mais que está sendo afetado durante essa crise? Penso que não.

Na Bíblia encontro uma perspectiva diferente. A perspectiva bíblica de segurança não é nunca ter problemas, nunca foi. Como disse Nancy DeMoss, a vida segura não é aquela sem problemas, mas aquela em que o próprio Deus é o solo em que nos firmamos¹. E esse Deus Único se revela a nós em três pessoas. Uma das quais Ele mesmo revela como sendo o Consolador. O mesmo Deus que se revela sendo o Todo-Poderoso, que se revela como tendo sido um de nós, se revela como sendo o nosso Consolador. Se nos parece que está tudo errado com um Deus que é Todo-Poderoso, mas permite uma crise como essa, é porque não nos atentamos para o fato de que Ele, do alto da sua Glória, autonomeou-se o nosso Consolador. Sim, o Grande Deus quer nos consolar, porque eu e você sabemos que nessa Terra há muitas situações nas quais necessitamos ser consolados. O Deus Forte e Poderoso sabe que este mundo está quebrado, afundando em si mesmo, e Ele não nos abandonou. Ele vem nos consolar! Nos consola porque existe algo do qual precisamos ser consolados (Jo 16:7-11)! Ele nos convence de que há pecado no mundo e em nós, por isso sofremos e por essa razão precisamos ser consolados (v.9), nos lembra da justiça que já foi paga e cujo Autor não vemos pois está com o Pai (v.10) e nos consola com esperança porque o príncipe deste mundo já está julgado, haverá justa pena para cada mal cometido nesta Terra (v.11). Se você, assim como eu, não aguenta mais o consolo superficial desse momento, te convido a procurar o verdadeiro Consolador que atua junto com o Pai e seu Filho Jesus Cristo para nos salvar. Consolo não significa ter todas as respostas sobre um momento como esse, significa poder se apoiar em algo sólido e que não sucumbirá às pressões ainda maiores que virão. Parece loucura? É porque é mesmo. Mas Ele garante que ainda será menos loucura do que tentar ser consolado pelas propagandas, empresas ou influencers que nos assediam com consolos vazios.

¹ Nancy DeMoss em Revive Our Hearts Podcast, When Your World is in a Tailspin do dia 17/03/2020.

Você assinou o VISÃO 20
Olá! Você foi autenticado com sucesso.
Ótimo! Você se cadastrou com sucesso.
Sua conta foi ativada e você pode navegar por todo o conteúdo.